A aquisição de produtos sem qualidade causa sérios prejuízos

Um sistema CFTV funcionando perfeitamente, sem interferências e com aquela imagem perfeita é o que todo profissional de segurança busca. A conta é fácil de fechar: os clientes ficam extremamente satisfeitos com a qualidade do serviço e o trabalho do instalador é realizado em pouco tempo, pois não há necessidade de ficar buscando soluções dos problemas, tais como: interferências, congelamentos de imagem, câmeras desligando, entre tantos outros. Porém, isso só é possível quando se utilizam produtos adequados e de qualidade.

 

Pensando nisso, vão aqui algumas dicas de como identificar produtos de qualidade:

  1. Produtos que possuem filtro contra interferência na imagem.

Diversos são os relatos de instalações CFTV em que a fonte de alimentação utilizada na câmera causou chuviscos, ou faixas com chuviscos, e uma qualidade ruim na imagem. Este filtro é encontrado em algumas fontes do mercado e possui a característica de proteger e manter a realidade da imagem.

  1. Produtos com caixa e proteção antichamas.

Existe uma norma internacional, a UL 94 V0, que estabelece padrões de flamabilidade para materiais plásticos. O fornecedor da matéria-prima deve emitir um certificado de qualidade do produto e neste certificado deve conter essa norma e o resultado dos testes.

  1. Produtos com característica de dupla isolação.

Garantem maior segurança e proteção durante seu uso, pois com a dupla isolação não há risco de choque elétrico ao usuário, a caixa plástica tem toda sua estrutura blindada, se enquadrando na Classe II na IEC 61140 (Protection against electric shock – Common aspects for installation and equipment), norma internacional de segurança para equipamentos eletrônicos.

Quando o produto tem essa característica de segurança deve conter em sua embalagem e em sua etiqueta o seguinte símbolo:

  1. Procure produtos que entregam sua capacidade total.

É comum vermos no mercado fontes que os fabricantes mencionam possuir uma amperagem, mas não entregam exatamente esse valor. Dessa forma, o instalador cria aquela falsa ilusão que está comprando um produto muito bom, mas, no final percebe que comprou “gato por lebre”. Essa é uma cultura que precisa ser modificada. Nós temos em nosso portfólio uma fonte de 0,5A que suporta até 2 câmeras de 220mA com IR ativado, além de possuir um indicador de consumo http://www.mcm.ind.br/pt-br/produto/cftv-128vcc500ma/

  1. Invista em produtos que suportam altas tensões.

É muito importante que produtos eletrônicos tenham diversas proteções, pois sabemos que nossa rede elétrica não é limpa e que os equipamentos eletrônicos sofrem com essas adversidades.

Uma característica muito importante é a proteção contra descargas atmosféricas. É fato que a fonte não vai suportar um raio caindo diretamente em sua conexão; porém, existem testes de isolação que garantem níveis de proteção que evitam a queima de equipamentos eletrônicos nessas situações. Uma dessas proteções é abordada pela normativa ITU K.21 que estabelece níveis de proteção de até 6.000 Volts (enhanced) de isolação e resistibilidade em caso de descarga elétrica, o que faz a diferença em uma indução de energia vinda de um raio/descarga eletromagnética próxima a sua instalação.